GIROS GASTRONÔMICOS

Pienza, Itália

Destinos para comer e beber bem em quatro regiões da Itália

Líder mundial em produção de vinho, a Itália engarrafa cerca de 50 milhões de hectolitros da bebida por ano. O país também reúne a mais rica variedade de oliveiras do planeta. E adivinhe qual é a nação com o maior número de produtos agroalimentares com denominação de origem e indicação geográfica reconhecida pela União Europeia? Sim, a Itália. 
São 300 itens com selos que ligam a excelência do alimento ao seu território de origem. A cozinha é um dos maiores orgulhos do povo italiano e revela as peculiaridades do país. Nossa intenção com esses roteiros é te levar para conhecer a Itália de um jeito saboroso. Unimos o indispensável, mostrando os vinhos e pratos mais conhecidos, ao inesperado – como visitar pequenos produtores e grandes fabricantes que não abririam suas portas ao turismo convencional.

Novidade deste ano, os Giros Gastronômicos foram elaborados por Gerardo Landulfo, diretor da Polvani Tours no Brasil e um dos maiores conhecedores de Itália. Ele será o seu guia nestas saborosas viagens. Para começar, Landulfo selecionou duas regiões do Norte da Itália e duas localizadas no Sul do país. Toscana e Veneto estão programadas para o mês de maio. Em novembro, os destinos são Puglia e Sicilia. Você pode combinar as localidades de acordo com o seu apetite. Em comum, todos os roteiros contemplam traslados de chegada e saída, hospedagem em hotéis quatro ou cinco estrelas e percursos terrestres em van com motorista para passeios por quatro dias inteiros – sem abdicar 
de boas atrações naturais e culturais. Na área da alimentação, oferecemos cinco almoços temáticos, duas degustações dirigidas e um cooking show ou aula de cozinha.

ROTEIROS

 
 

TOSCANA

Bisteca à fiorentina

VENETO

Mercado de Rialto, Veneza 

dias/6 noites

Famosa pelos caminhos contornados por ciprestes, a Toscana é cenário romântico, tem como capital Florença, um verdadeiro museu a céu aberto, e abriga encantadoras cidades medievais. Vem do campo a essência da sua culinária. Do boi da raça chianina, presente nesta região há cerca de 3 mil anos, faz-se um clássico local: a bisteca à fiorentina. Outras carnes como as de javali, lebre, pato e codorna também preenchem as mesas e preservam as tradições de uma cozinha rústica, marcada por queijos e embutidos intensos, como o pecorino de Pienza e o salame finocchiona. No campo das bebidas, ainda ostenta trunfos como os vinhos chianti, brunello e supertoscanos.

SAN CASCIANO IN VAL DI PESA . SIENA . SAN 
GIMIGNANO . PIENZA . MONTALCINO . CASTELLINA 
IN CHIANTI . SAN MINIATO . LUCCA . FLORENÇA

dias/6 noites

Canais, barcos e as românticas gôndolas fazem muita gente suspirar só de pensar em Veneza. No entanto, muito mais do que oferecer uma paisagem sedutora, a capital do Veneto ajudou a escrever o cardápio italiano. A cidade foi porta de entrada das especiarias do Oriente e berço do drinque bellini e do carpaccio. No interior da região, a paisagem é desenhada pela produção agrícola, onde destacam-se as plantações de arroz, ingrediente do clássico risi e bisi, e de uvas. O Veneto, aliás, ocupa o posto de maior produtor de vinhos da Itália. Entre os mais famosos estão o valpolicella, o amarone e o espumante prosecco.

VENEZA . PÁDUA . COLLI EUGANEI . VERONA . VALPOLICELLA . LAGO DE GARDA . VICENZA . BASSANO DEL GRAPPA . TREVISO

VIAGEM PROGRAMADA: 16 de maio
PREÇOS POR PESSOA (somente parte terrestre) a partir de:

 Quarto duplo                     Quarto individual
2.380 euros                         2.820 euros

VIAGEM PROGRAMADA: 22 de maio
PREÇOS POR PESSOA (somente parte terrestre) a partir de:

 Quarto duplo                    Quarto individual
2.780 euros                         3.220 euros

 
 

PUGLIA

Orecchiette, Bari

SICILIA

Brioche e granita 

dias/6 noites
dias/6 noites

Uma localização privilegiada garante à região cerca de 800 quilômetros de costa marítima. Essa geografia se reflete nas mesas, fartas de pescados e de receitas perfumadas pela maresia, como spaghetti con le cozze (mexilhões). As experiências gastronômicas não perdem força longe do litoral. A Puglia é o berço da burrata, detém boa parte do cultivo de tomate e alcachofra e conserva o posto de maior produtora de azeite e de trigo do país. As orecchiette (pasta em forma de orelhinha) se tornaram símbolo da região. Na panificação, orgulho local é o pane di Altamura, com miolo macio, casca dura e registros de preparo desde 37 a.C..

Ilha cercada pelo Mar Mediterrâneo, a Sicilia recebeu influências de diversos povos, como fenícios, gregos, árabes e normandos. Hoje nota-se essa miscigenação na arquitetura e, sobretudo, na cozinha. De origem árabe, o cuscuz alla trapanese é feito com sêmola de trigo e frutos do mar. A abundância de pescados, aliás, garante uma culinária que valoriza ingredientes como peixe-espada, atum e camarão vermelho. Do solo vulcânico brotam tomates, berinjelas e limões especiais. Para quem não dispensa um doce, a Sicilia é alegria garantida com seus cannoli, frutta di Martorana (à base de marzipã), sorvetes e granita.

LECCE . GALLIPOLI . MANDURIA . OTRANTO . OSTUNI . BARI . CONVERSANO . POLIGNANO A MARE . ALBEROBELLO . ANDRIA

PALERMO . MARSALA . CEFALÙ . CAPRI LEONE . NOTO TAORMINA . SIRACUSA . RAGUSA . VITTORIA . CATÂNIA

VIAGEM PROGRAMADA: 7 de novembro

PREÇOS POR PESSOA (somente parte terrestre) a partir de:

 Quarto duplo                     Quarto individual
1.820 euros                           2.130 euros

VIAGEM PROGRAMADA: 14 de novembro

PREÇOS POR PESSOA (somente parte terrestre) a partir de:

 Quarto duplo                    Quarto individual
1.730 euros                          2.100 euros

NOSSO GUIA

 

Nascido na Campania, Gerardo Landulfo veio para  o Brasil com a família quando tinha 2 anos de idade. Mas a distância não o afastou de suas raízes. Na juventude, estudou na Itália e morou em Parma, Catânia, Florença e Nápoles. Seus vínculos de trabalho também sempre foram ligados ao país, levando-o a conhecer as vinte regiões, do Valle d'Aosta à Sicilia. Desde 2000 é membro da Accademia Italiana della Cucina, instituição com sede em Milão, que preserva e promove as tradições da cozinha italiana. Em 2011 lançou o guia Itália para Comer e Beber Bem, com o restaurateur Juscelino Pereira, e foi consultor da coleção Folha Cozinhas da Itália. Essas publicações inspiraram a Settimana della Cucina Regionale Italiana – evento que chegou a 8ª edição em 2019, promovendo o intercâmbio entre chefs de vinte regiões da Itália e restaurantes italianos de São Paulo durante uma semana. Agora, exatamente em uma semana, Landulfo faz 
o caminho contrário e conduz você para a Itália, para provar na fonte os sabores capazes de seduzir o mundo inteiro.

GERARDO LANDULFO E O CHEF MATTEO RIZZO, DO IL DESCO, EM VERONA, UM  DOS RESTAURANTES INDICADOS NO SEU LIVRO ITÁLIA PARA COMER E BEBER BEM

POLVANI TOURS

Rua Bandeira Paulista, 600, 10º andar

Itaim Bibi – CEP 04532-001
São Paulo (SP) – Brasil

WA%20Logo_edited.png

(11) 3083-4411

  • Instagram
  • Facebook

© 2020 Polvani Tours

Desenvolvido por Ao Sabor da Letra | Fotos Shutterstock e Arquivo Polvani