Marche e Abruzzo – Comece em casa a sua viagem à Itália

Regiões unidas por belos acervos históricos, reservas naturais, aldeias medievais, um rico leque de ingredientes artesanais e filhos ilustres, como o pintor Rafael e o compositor Rossini.


Se quiser acompanhar o roteiro ouvindo a nossa playlist das duas regiões no Spotify, clique aqui (ou volte para ouvi-la a qualquer hora).


A cidade de Urbino, em Marche, e a região do maciço Gran Sasso, em Abruzzo (fotos: Shutterstock)



Nossa viagem começa em uma cidade fundada pelos gregos: Ancona, a capital da região de Marche. Na Costa Adriática do país, ela está situada numa elevação à beira-mar e ainda conserva traços de seu passado imperial e, também, medieval, quando se destacou como uma próspera república marítima. O tour panorâmico da Polvani pelo Centro passa pelo histórico Arco de Trajano, construído no ano de 115 d.C. em homenagem ao imperador romano da época. Na sequência, conhecemos seus belos prédios de arquitetura gótica veneziana, com destaque para a Loggia dei Mercanti.

Vista geral de Ancona; o Arco de Trajano; e detalhe da fachada da Loggia dei Mercanti (fotos: 1- Giacomus/Wikipedia; 2- Crsn.mrlt/Wikipedia; 3- Sono io l'autore/Wikipedia)



Saindo de Ancona, seguimos para a Riviera del Conero, num caminho ladeado por bosques, rochedos à beira-mar e praias de águas cristalinas e areia branca. Nesse passeio, paramos para conhecer as praias de Sirolo e Numana.

A Praia del Frate, em Numana, e uma perspectiva ampla da Riviera del Conero (fotos: Vavaulegrandbleu/Wikipedia; Riviera del Conero Marketing/Wikipedia)



No dia seguinte, entre colinas repletas de povoados que preservam marcas medievais, fazemos um tour pela região dos castelos da Vallesina. Vamos conhecer a cidade de Fabriano, que abriga o Museu della Carta e della Filigrana (Museu do Papel e da Marca d’água). O local exibe a história da produção de papel na cidade, além de uma demonstração da elaboração artesanal deste artigo. Em seguida, visitamos Jesi, uma potência durante a Idade Média, que, depois, se transformou no principal centro industrial de Marche. A cidade mantém um belo Centro Histórico e uma famosa produção de vinho Verdicchio. Numa das paradas, teremos a chance de degustar essa bebida icônica da região.

Praça Alta, em Fabriano; o processo artesanal de produção de papel, no Museu della Carta e della Filigrana; e a Praça Federico II, em Jesi (fotos: 1- Theluoz/Wikipedia; 2- Vincenzo Amarante/Wikipedia; 3- Parsifall/Wikipedia)


Nossa viagem no tempo continua em Ascoli Piceno, cidade com uma fascinante mescla de ruínas romanas, arquitetura medieval, arte renascentista e boa vida noturna. Conhecida como a “Cidade das Cem Torres”, ela abriga no seu Centro Histórico uma das mais bonitas praças da Itália, a Praça del Popolo, construída em estilo renascentista no século 13. No segmento gastronômico, se destaca pelas olive ascolane, um famoso antipasto de azeitonas recheadas com carne, empanadas e fritas.

Praça del Popolo (foto: Shutterstock)



Entrando em Abruzzo, fazemos nossa primeira parada na região numa tranquila cidade balneária: Francavilla al Mare. Marcada por um grande número de colinas em sua costa, ela oferece um belo panorama da área. Francavilla é nosso ponto de partida para um passeio à vizinha Chieti, situada no alto de uma colina repleta de oliveiras. Lá o Museu Arqueológico Nacional vale uma visita. A continução do nosso tour ainda inclui Sulmona, berço do poeta romano Ovídio. Em um giro a pé pelo Centro Histórico conhecemos os seus aquedutos romanos, a Praça Garibaldi, a Porta Napoli e o complexo da Santíssima Annunziata, monumento nacional que abriga igreja, torre sineira, palácio e museus.

Francavilla al Mare; vista panorâmica de Chieti; e a igreja do complexo da Santíssima Annunziata, em Sulmona (fotos: 1- Maury3001/Wikipedia; 2- Zitumassin/Wikipedia; 3- Mattia Felice Palermo/Wikipedia)



No dia seguinte, começamos nosso roteiro pela capital de Abruzzo, L’Aquila, situada aos pés do maciço Gran Sasso. O passeio pela cidade, com apoio de um guia local, tem como primeira referência o Forte Spagnolo. Construído no século 16 por ordem de Carlos I da Espanha, monarca do Reino de Nápoles, hoje ele abriga um museu. Outro ponto interessante do tour é a Basílica de Santa Maria de Collemaggio, datada do século 13. Erguida a mando do Papa Celestino V, o histórico templo exibe uma fachada que mescla as cores rosa e branco, além de traços românicos, góticos e barrocos.

A Basílica de Santa Maria de Collemaggio e o Forte Spagnolo, ambos em L'Aquila (fotos: Shutterstock e RaBoe/Wikipedia)



Para explorar ainda mais a região, dedicamos uma manhã à província de Teramo, famosa pelos azeites, queijos e vinhos. Sua capital, localizada entre os rios Vezzole e Tordino, é muito antiga: surgiu entre os séculos 7 e 5 a.C. Após passarmos pela cidade, almoçamos em uma antiga propriedade rural, onde experimentamos o típico vinho da região, o Montepulciano d’Abruzzo, um dos vinhos D.O.C. (Denominação de Origem Controlada) mais exportados da Itália. De volta à região de Marche, rumamos para Senigallia, cidade balneária com vários restaurantes premiados. Além da gastronomia, ela atrai turistas com a sua arquitetura, a exemplo da observada na fortaleza Rocca Roveresca, do século 15, e o seu trecho de costa mais famoso, conhecido como Praia de Velluto.

Pietracamela, na província de Teramo, e a fortaleza Rocca Roveresca, em Senigallia (fotos: Trolvag/Wikipedia e Gaspa/Flickr)



No dia seguinte, nosso destino é Urbino, Patrimônio Mundial da Unesco e terra natal do grande pintor Rafael (Raffaello Sanzio). Na visita a uma das principais cidades do Renascimento, conhecemos o Palácio Ducale, erguido no século 15. O almoço dessa jornada tem degustação de queijos locais, como o histórico casciotta d’Urbino. Feito à base de leite de ovelha e de vaca, ele é conhecido como o queijo preferido de Michelangelo (1475-1564) e do Papa Clemente XIV (1705-1774).

Palazzo Ducale, em Urbino (foto: Fabio Demitri/Wikipedia)


O último dia de viagem do nosso roteiro tem duas paradas muito interessantes. Quase na divisas com a Emilia-Romagna, conhecemos Gradara. Aproveitamos o tempo lá para caminhar pelas ruelas da cidade, que nasceu como uma fortaleza militar no século 12 e consta na lista dos mais belos vilarejos da Itália. Na sequência, vamos até Pesaro para conhecer o Palácio Ducale e a casa de Gioachino Rossini (1792-1868), famoso compositor de grandes óperas, a exemplo de O Barbeiro de Sevilha. E finalizamos as atividades conjuntas desta jornada com um delicioso almoço em um restaurante de pescados.

Muralha da cidade de Gradara e a praça do Palácio Ducale de Pesaro (fotos: Shutterstock e Lino M/Flickr)



Quer saber mais detalhes do nosso roteiro por Marche e Abruzzo? Então clique aqui.





AS DUAS REGIÕES NO MAPA DA ITÁLIA

Marche e Abruzzo


MARCHE E ABRUZZO EM VÍDEO


Marche



Abruzzo




MARCHE E ABRUZZO À MESA

Alguns sabores marcantes das duas cozinhas


Marche

Olive all'ascolana

foto: Manuela Zangara/Flickr


É nas colinas de Ascoli que nasce uma das joias da culinária de Marche: a azeitona ascolana. Sua fonte, as oliveiras, dão contornos à paisagem local e alimentam os homens desde a época romana. O onipresente fruto gorducho e carnudo pode ser consumido inteiro em conserva, mas a versão que ganhou fama em cozinhas de todo o mundo foi a das olive all'ascolana. Nesta receita típica, as azeitonas ascolanas são recheadas com um misto de carnes antes de serem empanadas, fritas e servidas como antepasto.



Abruzzo

Maccheroni alla chitarra

foto: Fugsu/Wikipedia


A tradição da pasta nesta região é muito forte. No que diz respeito às versões secas, Abruzzo se orgulha de sediar dezenas de fábricas, que produzem toneladas diárias para exportação. No segmento de massas frescas e caseiras, a maior estrela local é o maccheroni alla chitarra. Essa típica pasta de tiras estreitas e longas ganha sua forma em um instrumento que, como o nome sugere, lembra um violão. Na chitarra em questão, uma moldura rústica de madeira sustenta fios posicionados paralelamente. Depois de abrir a massa sobre esses fios, basta passar um rolo de madeira sobre ela, propiciando o corte desejado. Algumas horas de descanso e a pasta está pronta para ser cozida. Nas mesas locais, o acompanhamento clássico para ela é o ragu de cordeiro.


MARCHE E ABRUZZO EM FILMES

Clique nas imagens para ter mais informações sobre os filmes


Marche

Mezzo Destro, Mezzo Sinistro (1985)

Comédia Italiana que tem como personagem principal Andrea Margheritoni, um jogador de futebol em fim de carreira que atua no campeonato americano. Num jogo desta liga, ele provoca a sua expulsão para um encontro sexual com a esposa do árbitro. Como a partida acaba sendo suspensa por uma chuva torrencial, o juiz volta para sua casa mais cedo e dá um flagrante no casal. Por causa do incidente, Andrea é forçado a retornar prematuramente para a Itália, onde, com a ajuda de um amigo jogador, acaba sendo contratado pelo Marchigiana, um pequeno time recém-promovido para a série A italiana. Começa aí uma temporada desastrosa, repleta de confusões e momentos engraçados.


Um Amor Americano (1994)

Na trama, o professor Carlo Fossalto ensina literatura italiana na Universidade de Urbino, na região de Marche. Em determinado momento, ele recebe um convite da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, para dar cursos de verão no lugar do colega Petri. Ao chegar lá, Carlo é recebido por Greta, sua assistente, escalada para ajudá-lo na rotina diária. A partir daí, começa a se desenvolver uma estreita ligação entre os dois, impulsionada pela solidão de Carlo – sua mulher permaneceu na Itália para cuidar da filha e do neto doente – e pelo fato de Greta viver uma relação opressiva com o namorado.



Abruzzo

O Nome da Rosa (1986)

Baseado no romance homônimo escrito por Umberto Eco, sua história se passa num mosteiro italiano na primeira metade do século 14, em plena Idade Média. No filme, com cenas rodadas em Abruzzo, Sean Connery interpreta um monge franciscano que começa a investigar uma série de crimes misteriosos acompanhado de um noviço (o ator Christian Slater). Rocca Calascio, um castelo dentro do Parque Nacional do Gran Sasso e Monti da Laga, é uma das locações que ajuda a criar uma atmosfera mágica e misteriosa para a trama.


O Americano (2010)

Com destaque para a sua ótima fotografia, que destaca as belezas de Abruzzo, esse filme de ação e suspense é estrelado por George Clooney. Ele interpreta Jack, um exímio fabricante de armas artesanais, feitas sob encomenda. Quando uma missão corre mal e lhe custa a vida da mulher amada, Jack decide mudar de rumo. Mas, para que isso se torne possível, ele precisará completar um último trabalho, que implica a criação de uma nova arma para uma mulher misteriosa. Entre os bonitos locais de filmagem da trama estão Castel del Monte e Sulmona.




MARCHE E ABRUZZO EM LIVROS


Marche

Cantos (Giacomo Leopardi)

Principal conjunto lírico do autor, reúne diversas poesias, com destaque para L’infinito, um poema escrito durante a juventude de Leopardi em Recanati, sua cidade natal, na região de Marche. A obra faz parte de seu período idílico, no qual é observado um forte intimismo lírico, com paisagens naturais estritamente conectadas ao estado de humor do homem. Essa expressão não demonstra uma fuga irracional ou onírica (como na lírica romântica), mas, sim, uma reflexão sobre o tempo, a história e o triste destino dos homens.



Un altro viaggio nelle Marche (Paolo Merlini e Maurizio Silvestri)

Neste livro, dois marchigiani, Paolo Merlini e Maurizio Silvestri, partem para explorar Marche viajando apenas com meios públicos, como ônibus de linha e trens regionais. Nessa expedição, eles abordam o patrimônio enogastronômico da região de maneira não convencional, revelando histórias surpreendentes, como os segredos do Verdicchio e as receitas menos conhecidas com a azeitona ascolana. Trata-se de uma autêntica reportagem de estrada, sustentada por encontros casuais na mesa com jornalistas, escritores e acadêmicos, como Massimo Raffaeli; mas, também, por conversas preciosas com camponeses, produtores de vinho e artesãos.



Abruzzo

Il Piacere (Gabriele d'Annunzio)

Escrito no ano de 1888 em Francavilla al Mare, este livro integra a trilogia Os Romances da Rosa. A obra e o seu protagonista, Andrea Sperelli, são apontados como introdutores da tendência decadente e do esteticismo no fim do século 19 na literatura italiana – em oposição ao naturalismo e positivismo que dominavam o segmento naquela época. Na trama, Andrea é um jovem aristocrata abruzzese que aguarda a chegada de sua ex-amante, Elena Mutti, na casa dele em Roma. Depois de dois anos sem se verem, eles retomam uma ligação afetiva que traz, novamente à tona, memórias e sentimentos de ardor, estranhamento e dor. Tudo isso no cenário de uma Roma elegante e numa atmosfera erótica e mística.


Portami Dove Sei Nata (Roberta Scorranese)

O campo e suas estações. Um grande clã familiar: homens de poucas palavras; mulheres que guardam sabedorias e sabores, e um segredo tecido por anos. Roberta Scorranese parte de suas raízes para contar sobre Abruzzo, tecendo uma teia que une passado e presente. A obra é uma saga familiar, narrada com humor e participação. Trata-se de uma reportagem sobre um território orgulhoso, que, apesar de tudo, conserva sua fé na possibilidade de milagres. Mas, sobretudo, é uma longa carta de amor de uma mulher que retorna à terra que deixou jovem e, procurando palavras para contá-la, encontra a si mesma e o sentido profundo dos dias.



#comeceemcasaasuaviagemaitalia #viagempelaitalia #turismonaitalia #tourpelaitalia #polvanitours #polvani #viagem #marche #abruzzo #fiqueemcasa #euficoemcasa #andratuttobene

POLVANI TOURS

Rua Bandeira Paulista, 600, 10º andar

Itaim Bibi – CEP 04532-001
São Paulo (SP) – Brasil

WA%20Logo_edited.png
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Spotify - círculo cinza

Calle de San Bernardo, 20, 6º
Madri - Espanha

 +34 915 328 053

   +34 649 467 934

  polvanispain@polvanitours.es

www.polvanitours.com

Via XII Ottobre, 2

Gênova - Itália

+39 010 593 351

info@polvani.it

Calle Esmeralda, 983 – C1007ABK

Buenos Aires - Argentina

+54 11 4312-7972

informes@polvani.tur.ar

www.polvani.tur.ar

© 2020 Polvani Tours

Desenvolvido por Ao Sabor da Letra | Fotos Shutterstock